Dodge entra com recurso no STF e pede bloqueio de R$ 7,4 milhões de Aécio e irmã

Após o ministro do Supremo Tribunal Federal Marco Aurélio Mello negar o bloqueio de bens do senador Aécio Neves (PSDB-MG) e de sua irmã, Andrea Neves, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, recorreu da decisão. Segundo O Globo, o objetivo é forçar o pagamento do R$ 7,4 milhões em multas e reparação de danos no caso de uma possível condenação. “Ao contrário do que foi afirmado pela decisão agravada, dos termos da denúncia se extrai, claramente, a certeza da materialidade do crime de corrupção passiva e indícios robustos de sua autoria por parte de Aécio e Andrea Neves", argumentou Dodge. O recurso diz a respeito da acusação de que Aécio teria solicitado R$2 milhões à JBS. A procuradora quer bloquear R$4 milhões por dano moral, valor que seria dividido entre Aécio e Andrea e também quer o pagamento de R$1,7 milhão para cada. Em novembro o ministro Marco Aurélio negou um pedido de bloqueio de R$ 2 milhões por considerar que o recurso já estava depositado em conta judicial. Na época, o ministro comentou que também não tinha certeza sobre os crimes atribuídos a Aécio e Andrea. (BN)

Procurar Notícias

©Site fundado em 15/01/2013 - Por: *Valter Egí - Todos os direitos reservados à Feira News*