Doleiros vão ensinar técnicas de lavagem de dinheiro a procuradores

Como parte do acordo de delação premiada, os doleiros Vinicius Claret, o Juca Bala, e Claudio Barbosa, o Tony, passarão seis anos ensinando técnicas de lavagem de dinheiro aos procuradores da República. A previsão é de 200 horas-aula por ano ou 1.200 horas-aula no período. Com o cumprimento de esses e outros requisitos, eles se livram completamente das condenações determinadas pela Justiça Federal. Segundo informações de O Globo, Juca e Tony vão poder comparecer às unidades do Ministério Público, tanto de Brasília quanto do Rio de Janeiro, para cumprir o serviço. As delações dos dois possibilitaram a deflagração da Operação "Câmbio, Desligo", com 53 mandados de prisão contra doleiros e operadores envolvidos em uma lavagem de dinheiro, que atinge US$ 1,652 bilhão. Membros do esquema ilegal do ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (MDB), Tony e Juca dizem ter começado a lavar dinheiro em 1980, quando foram contratados pela Antur, casa de câmbio controlada pela família de Dario Messer, o "doleiro dos doleiros". (BN)

Procurar Notícias

©Site fundado em 15/01/2013 - Por: *Valter Egí - Todos os direitos reservados à Feira News*