Arlindo Cruz segue em recuperação, mas tem dificuldade de receber direitos autorais

Após receber alta, o cantor Arlindo Cruz vem recebendo cuidados necessários para sua recuperação. Os gastos com a recuperação do sambista são altos, conforme conta a esposa, Babi. Ele necessita de assistência 24 horas e é acompanhado por uma equipe integrada por enfermeiro, cuidador, massoterapeuta, fonoaudiólogo e fisioterapeuta, além de um clínico e um neurologista. O filho Arlindinho assumiu o escritório do artista, que tem ajudado no orçamento familiar, mas a família pouco pode contar com a verba de direitos autorais das quase 800 músicas de Arlindo Cruz. Babi afirma que a burocracia no Brasil complica o recebimento dos direitos. O cantor ficou internado por um ano e quatro meses por conta de um AVC. “A gente não tinha estrutura financeira para aguentar o que aguentou. Estamos num momento de aperto, mas com certa organização vamos vivendo um dia de cada vez. Eu perdi conhecidos que considerava amigos e ganhei amigos que não conhecia. Não cito nomes, mas acho importante falar. Entendo que todo mundo tem que seguir com sua vida, mas tive decepções com quem eu mais achei que poderia contar”, desabafa Babi.

Arlindo pouco movimenta a cabeça, mas a musicoterapia tem ajudado na recuperação. “Arlindo ouve música o tempo todo. Ligo o som bem alto e sambo, brincando com ele. Coloco para tocar James Brown, para ele se lembrar da adolescência, quando usava black power, e Nana Caymmi, voz feminina que ele tanto ama. Também preparei uma coletânea de canções francesas, de que ele sempre gostou e usava as melodias como base de estudo para compor seus sambas. Na hora em que vai dormir, coloco mantras de cura, bom sono, renovação de energia... A música tem poder de cura, mexe muito com o emocional”, conta a esposa de Arlindo. (Noticias ao Minuto)

Procurar Notícias

©Site fundado em 15/01/2013 - Por: *Valter Egí - Todos os direitos reservados à Feira News*