Baianos acumulam R$ 82 milhões em dívida com IPVA; 21,7% dos contribuintes estão inadimplentes

Mais de 424 mil motoristas estão com o Imposto Sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) inadimplente na Bahia. Segundo informações da Secretaria da Fazenda (Sefaz), o número equivale a 21,7 % da frota tributável do estado. A dívida é de R$ 82 milhões. Conforme a Sefaz, o número de individados, até setembro deste ano, é 3,7% maior que o aculado total de 2017, quando a quantidade de inadimplentes foi cerca de 18% da frota tributável. Segundo o órgão, a falta de recolhimento no prazo regulamentar sujeita à multa de 60% (sessenta por cento) do valor do imposto. Contudo, a multa é reduzida em 70% (setenta por cento) se o débito for pago antes do ajuizamento da execução fiscal. Se não estiver com o licenciamento em dia, o veículo pode ser apreendido pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran). Segundo a Sefaz, atualmente, a Bahia tem 1.952.503 milhão de veículos tributáveis. Destes, 286.805 mil são carros e 137.694 mil motocicletas com dívida do IPVA.

Como pagar

Se o contribuinte ainda não tiver sido notificado, o pagamento poderá ser efetuado através do licenciamento eletrônico nos bancos credenciados, que são o Banco do Brasil, Bradesco e Bancoob, ou, através do Documento de Arrecadação Estadual (DAE) IPVA, que poderá ser emitido no site da Sefaz. Para realizar o pagamento do imposto após notificação, basta também acessar o site da Sefaz, na opção “Inspetoria Eletrônica”, seguido de ”IPVA”, “DAE Para Pagamento” e “Exercícios Notificados”, imprimir o documento de arrecadação estadual (DAE) e quitar o débito em qualquer banco. Se preferir, o contribuinte pode ainda se dirigir a um posto de atendimento da Sefaz nos SACs ou nas inspetorias fazendárias localizadas no interior do estado.

Placas 9 e 0

Conforme a Sefaz, as placas de final 9 e 0 ainda não venceram e podem efetuar o pagamento até 30 de outubro e 30 novembro, respectivamente. (G1)

Procurar Notícias

©Site fundado em 15/01/2013 - Por: *Valter Egí - Todos os direitos reservados à Feira News*