O Tribunal do Júri da comarca de Campo Formoso condenou na quarta-feira (28) Walisson Michel de Oliveira Santana a 60 anos, 8 meses e 16 dias de prisão, em regime inicial fechado, pelos crimes de duplo homicídio qualificado e tentativas de homicídio qualificado. A denúncia do Ministério Público da Bahia (MP-BA) foi sustentada pela promotora de Justiça Joseane Mendes Nunes, que detalhou o crime ocorrido em novembro de 2017, e a sentença foi proferida pelo juiz Francisco Pereira de Morais. O Júri encerrou as 18 sessões plenárias realizadas na comarca neste mês de novembro. Segundo a denúncia, os crimes foram praticados mediante disparos de arma de fogo, nas proximidades de um bar de Campo Formoso. No dia 25 de novembro de 2017, Walisson efetuou disparos contra João Pablo Souza, Júnior Santos Silva, Alexandre Júnior Martins e Vitor Alberto Carvalho. Os tiros foram disparados em circunstâncias que impossibilitaram a defesa das vítimas, sendo que os dois primeiros faleceram imediatamente e os outros dois ficaram gravemente feridos. Também conforme a denúncia, Walisson Santana chegou a fazer postagens em rede social, enviando recados e debochando dos crimes. Ele teria desafiado inclusive a polícia a lhe prender. O réu foi preso em Simões Filho três dias após os crimes e aguardou o julgamento detido no Conjunto Penal de Juazeiro. (BN)

O Tribunal do Júri da comarca de Campo Formoso condenou na quarta-feira (28) Walisson Michel de Oliveira Santana a 60 anos, 8 meses e 16 dias de prisão, em regime inicial fechado, pelos crimes de duplo homicídio qualificado e tentativas de homicídio qualificado. A denúncia do Ministério Público da Bahia (MP-BA) foi sustentada pela promotora de Justiça Joseane Mendes Nunes, que detalhou o crime ocorrido em novembro de 2017, e a sentença foi proferida pelo juiz Francisco Pereira de Morais. O Júri encerrou as 18 sessões plenárias realizadas na comarca neste mês de novembro. Segundo a denúncia, os crimes foram praticados mediante disparos de arma de fogo, nas proximidades de um bar de Campo Formoso. No dia 25 de novembro de 2017, Walisson efetuou disparos contra João Pablo Souza, Júnior Santos Silva, Alexandre Júnior Martins e Vitor Alberto Carvalho. Os tiros foram disparados em circunstâncias que impossibilitaram a defesa das vítimas, sendo que os dois primeiros faleceram imediatamente e os outros dois ficaram gravemente feridos. Também conforme a denúncia, Walisson Santana chegou a fazer postagens em rede social, enviando recados e debochando dos crimes. Ele teria desafiado inclusive a polícia a lhe prender. O réu foi preso em Simões Filho três dias após os crimes e aguardou o julgamento detido no Conjunto Penal de Juazeiro. (BN)

Procurar Notícias

©Site fundado em 15/01/2013 - Por: *Valter Egí - Todos os direitos reservados à Feira News*