Temer afirma que STF não apontou erro em indulto

Durante o encontro do G-20 em Buenos Aires, na Argentina, o presidente Michel Temer citou o indulto de Natal e afirmou que se arrependeria da sua posição sobre o assunto “se o Supremo contestasse o foco jurídico” da medida. "Eu ficaria caceteado se depois de um longo percurso o Supremo dissesse que o Temer errou sobre o foco jurídico. Arrependimento haveria se contestassem o foco jurídico" afirmou o presidente. Michel Temer, também afirmou que o seu governo está "fazendo uma das transições mais civilizadas e cordiais de que se tem notícias nos últimos tempos". Na última quinta-feira (29), o STF decidiu por 6 votos a 2, não limitar o decreto assinado por Temer em 2017, que abriria precedente para o perdão ou redução da pena de condenados na Lava-Jato. Apenas os ministros Luís Roberto Barroso, relator, e Edson Fachin votaram para restringir o indulto. (Noticias ao Minuto)

Procurar Notícias

©Site fundado em 15/01/2013 - Por: *Valter Egí - Todos os direitos reservados à Feira News*