Casal que agrediu menino baiano no DF é indiciado por vias de fato

O casal que agrediu um menino baiano de 6 anos em um condomínio de Brasília, no mês de dezembro, foi indiciado por vias de fato - quando há uma agressão física que não causa lesão corporal - e também por submeter o filho a constrangimento. O inquérito está prestes a ser concluído, segundo informação do Extra. O crime de vias de fato é considerado de menor potencial ofensivo. Segundo a delegada Patrícia Bozolan, da Delegacia de Proteção à Crinça e ao Adolescente (DPCA), o indiciamento será por isso pois o laudo não constatou lesões aparentes na criança agredida. O outro crime, constrangimento, é porque o casal obrigou o filho a bater na outra criança. A infração está prevista no Estatuto da Criança e do Adolescente. "O procedimento é assinar o termo de compromisso de comparecimento à Justiça", diz nota da Polícia Civil do DF. O advogado Everardo Braga Lopes, que defende o casal, diz que não foi comunicado sobre o andamento do caso. "Não posso fazer nenhum comentário de uma situação que não conheço. Posso dizer que os meus clientes estão abalados e traumatizados", afirmou ele para o Correio Braziliense. O caso foi em 9 de dezembro à tarde. As crianças jogavam bola e um garoto acabou caindo no chão. O suspeito, pai desse menino, acreditando que ele tinha sido agredido, segurou o garoto baiano para que o filho desse um tapa. Depois, a mulher dele ainda foi até a quadra e empurrou o baiano no chão. A ação foi capturada por câmeras de segurança e geraram indignação. A polícia analisou as imagens e ouviu testemunhas. O crime de vias de fato gera pena de 15 dias a três meses de prisão. (Correio)

Procurar Notícias

©Site fundado em 15/01/2013 - Por: *Valter Egí - Todos os direitos reservados à Feira News*