Coronel diz que é ‘inadmissível’ decisão do STF que obriga eleição do Senado ser aberta

Candidato à presidência do Senado, Angelo Coronel (PSD) afirmou, nesta quarta-feira (2), que é “inadmissível” a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio Mello, que obriga a eleição para a escolha do próximo chefe da Casa Legislativa seja por meio de votação aberta. “Um poder não pode interferir no outro. Eu defendo o que está no regimento interno, que é a eleição secreta. Sou regimentalista. [A decisão] pode ser revista. Ou o Senado pode não acatar também. É uma interferência no poder no outro que é inadmissível. Rompe as harmonias. Será que as eleições para o Supremo também são abertas?”, questionou, em entrevista ao Bahia Notícias. Além de Coronel, disputam a presidência do Senado: Renan Calheiros (MDB), Esperidião Amin (PP), Tasso Jereisatti (PSDB), Davi Alcolumbre (DEM) e Sérgio Petecão (PSD).

Procurar Notícias

©Site fundado em 15/01/2013 - Por: *Valter Egí - Todos os direitos reservados à Feira News*