Ministro relata agressão do MST e PCO na Bahia; Moro determina investigação

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, utilizou o próprio perfil nas redes sociais para denunciar agressões “por membros do MST e do PCO” durante a concessão ao setor privado do Parque Nacional Pau Brasil, em Porto Seguro (BA). Na publicação, é possível ver o carro em que Salles estava sendo cercado por manifestantes. O caso foi relatado ao Palácio do Planalto e o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, determinou a investigação do episódio. Para Salles, que está sob mira de investigações envolvendo o uso de candidaturas laranjas em Minas Gerais, o ataque é “uma vergonha”. Ao Estadão, o ministro disse que integrantes do governo ficaram assustados ao ouvirem os relatos de “extrema violência”. Moro pediu à Polícia Federal que abrisse um inquérito para apurar o fato, considerado por ele como “muito grave”. Segundo o ministro do Meio Ambiente, o companheiro de Esplanada disse que o que houve "é caso de atentado contra servidor público federal no exercício da função" (BN)

OUTRO LADO

Em uma publicação no site Causa Operária, ligado ao PCO, os manifestantes argumentam que o carro em que o ministro estava “se colocou contra os manifestantes”. “Os sem-terra reagiram pulando em cima do carro do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). A Polícia Militar chegou para reprimir e perseguir a manifestação e os ativistas”, sugere o site.

Procurar Notícias

©Site fundado em 15/01/2013 - Por: *Valter Egí - Todos os direitos reservados à Feira News*