Justiça autoriza psiquiatra indicado por Bolsonaro a entrevistar Adélio

O juiz Bruno Souza Savino, da 3ª Vara Federal de Juiz de Fora (MG), autorizou que um médico psiquiatra, indicado pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL), entreviste Adélio Bispo de Oliveira, autor do ataque ao militar no ano passado.

Preso provisoriamente desde o dia do crime, o rapaz não foi relutante ao confessar a autoria do crime.

Além da permissão para que o psiquiatra indicado por Bolsonaro entreviste Adélio, de acordo com o site G1, o juiz determinou que os peritos responsáveis pelos laudos psiquiátricos de psicológicos do agressor esclareçam as divergências apontadas pelo Ministério Público Federal (MPF).

Até o momento, os três laudos que avaliam a insanidade mental de Adélio indicam: 1º (particular), indício de transtorno delirante grave; 2º (judicial psiquiátrico), transtorno delirante permanente paranoide; 3º laudo (judicial psicológico), sigiloso.

Para o procurador do caso, Marcelo Medina, os peritos que participaram do laudo psiquiátrico divergiram do laudo psicológico. (bahia.ba)

Procurar Notícias

©Site fundado em 15/01/2013 - Por: *Valter Egí - Todos os direitos reservados à Feira News*