O melhor e o pior da Festa Junina para a sua dieta

Pipoca, pastel, quentão… Essas comidinhas típicas da Festa Junina são gostosas, mas em excesso podem comprometer a dieta. Para não cair em ciladas, a nutricionista Paula Castilho, de São Paulo, revela os melhores (e piores!) alimentos do período junino:

Amigos da dieta

1. Cuscuz
Feito de milho, esta preparação não precisa ser adoçada. É gostoso por natureza e rico em vitaminas do complexo B. Se vier com ovo, raspa de coco e leite, fica rico em proteína e melhora a velocidade com que a glicose entra no corpo.

2. Batata-doce assada
Ideal para os diabéticos. Este alimento tem um baixo índice glicêmico, o que retarda a velocidade de entrada do açúcar no sangue. Gera uma saciedade prolongada e é o herói no dia da festa.

3. Milho cozido
Rico em fibras, esse alimento tem efeito moderador no apetite e o carboidrato presente no grão contém vitaminas que ajudam a acelerar o metabolismo. Além disso, se comparado com grande parte das comidinhas juninas ele tem baixo valor calórico.

4. Curau
Ótima fonte de proteína, é uma ótima opção para quem não consegue resistir aos doces. Mas, consuma com moderação.

5. Bolo de fubá
A receita leva ovo, leite e é rica em fibras. Além disso, o carboidrato da delícia, por ser misturado com esses ingredientes, tem seu índice glicêmico reduzido. “Cuidado com a adição de açúcar e com a quantidade ingerida. Minha sugestão é comer uma ou duas fatias”, sugere Paula.
Cuidado, menina!

1. Quentão
Além do alto valor calórico devido ao álcool, a bebida pode prejudicar a saúde. Se consumido em excesso, pode ocasionar problemas no fígado, como uma inflamação tóxica.

2. Cocada
Além de rica triglicerídeos (presentes no coco), o doce leva muito açúcar e, por isso, pode contribuir com o ganho de peso.

3. Pastel
Vilão conhecido, esse quitute tem excesso de gorduras saturadas e uma quantidade muito grande de carboidratos refinados. É uma bomba calórica para quem deseja perder peso e uma granada para quem tem problema com o excesso de açúcar no sangue.

4. Canjica
Se não levasse tanto açúcar, seja refinado ou mascavo, a preparação seria ideal, pois tem grande quantidade de proteínas e também ajuda a segurar o apetite. Mas, como é adoçada, entra na lista dos alimentos menos recomendados.

5. Arroz-doce
Além do arroz refinado, alimento que libera grandes quantidades de açúcar no sangue de uma só vez, essa sobremesa é preparada também com açúcar refinado. Por isso, fique longe da delícia ou experimente uma versão levinha. (Boa Forma)

Procurar Notícias

©Site fundado em 15/01/2013 - Por: *Valter Egí - Todos os direitos reservados à Feira News*