Mortes por doenças resistentes a antibióticos podem chegar a 10 milhões até 2050

A Organização Mundial de Saúde alertou hoje, durante a Semana Mundial do Uso Consciente de Antibióticos, que pelo menos 700 mil pessoas morrem por ano devido a doenças resistentes a medicamentos antimicrobianos. Esse número pode chegar a 10 milhões por ano até 2050, se o cenário atual se manter.

“Isso é um problema que tem se tornado cada vez mais grave. A resistência bacteriana hoje em dia é considerada uma das 10 maiores ameaças à saúde pública global. Infecções para as quais antigamente a gente tinha tratamento, hoje praticamente não temos mais opções”, declarou a chefe do Laboratório de Pesquisa em Infecção Hospitalar do Instituto Oswaldo Cruz, Ana Paula Assef.

A OMS alerta também para uma era pós-antibiótico, em que as bactérias que sofreram mutação aleatoriamente e se tornaram resistentes aos medicamentos causam infecções comuns que se tornam fatais pela falta de eficácia do tratamento. “Sem uma ação urgente, caminhamos para uma era pós-antibióticos, em que infecções comuns e ferimentos leves podem voltar a matar”, alerta a organização. (Metro1)

Procurar Notícias

©Site fundado em 15/01/2013 - Por: *Valter Egí - Todos os direitos reservados à Feira News*